terça-feira, 6 de maio de 2014

Vazio



Eu não quero sentir mais
Eu não quero mais nada
Esse vazio é a ausência de sentimento
Sentimento pode machucar em algum momento

A dor é passageira, a glória é eterna
Algumas lembranças não são passageiras
Sou como um desenho em uma caverna
Minha alma já levaram a muito tempo
Não há glória no meu coração, só escuridão

Me sinto vazio por dentro, só resta memória
Vejo meu rosto refletido no espelho
De quem é esse rosto estranho?
Sou como uma estátua petrificada

O som do silêncio me conforta
Não há mais cores no meu mundo
As estrelas pararam de brilhar
O espetáculo acabou, não há mais vida

Eu estou perdido e não sei o que fazer
Sinto que devia sumir desse lugar
Buscar o auto conhecer
Correr de encontro ao mar

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Relato de um cético


Sempre tive curiosidade sobre a verdade absoluta, gosto de ter evidências e provas para sustentar minhas teorias e ideias.
Mesmo sempre tendo essa tendência cética e duvidando de tudo que me diziam, minha família sempre foi muito católica, fui batizado e fui matriculado na catequeses onde tive aulas que não me faziam sentido nenhum, não foi difícil arrumar um pretexto para deixar de frequentar a igreja.
Alguns anos mais tarde meus familiares mais próximos viraram evangélicos, eu até frequentava também mas sempre me perguntava se realmente eu estava seguindo a religião certa, dentre tantas religiões que existem é impossível saber, assim como, dentre tantos deuses existentes, eu duvidava que o que estavam tentando fazer eu acreditar, era o Deus certo. De alguma forma, eu sentia que aquele não era meu lugar e também deixei de frequentar.
O bom senso me fez perceber que para ter fé é necessário fechar os olhos da razão, fiz o contrário disso porque sempre gostei de ciência e as explicações interessante que conseguia extrair dela, fechei os olhos da fé.
Virei Ateu.
Mas o sobrenatural e a espiritualidade sempre foram assuntos que despertam minha curiosidade, eu sempre ouço relatos sobrenaturais com muita atenção.
Infelizmente nunca vivenciei nada paranormal ou sobrenatural, mesmo buscando e querendo isso. As vezes desconfio que possa existir algo oculto, algo secreto que tornam as pessoas mais felizes, mais confiantes, fortes e bem sucedidas, alguma verdade absoluta desconhecida, alguma força que surge de dentro e faz transcender.
Eu não tenho certeza de nada, mas sou muito curioso e nada vai me impedir de buscar o conhecimento e a verdade até o fim de minhas forças.
Já ouvi dizer que algumas pessoas tem a sensibilidade mais aguçada para perceber coisas espirituais, eu devo ter o nível zero disso, mas se existe alguma maneira de aumentar a percepção para as coisas exteriores, eu vou conseguir.
Espero não estar sozinho nesse barco.

segunda-feira, 28 de abril de 2014

faça o que tu queres


Equilíbrio cósmico, liberdade, perfeição.
Instintos incontroláveis.

O segredo está escondido como um mapa de tesouro, é preciso quebrar todas as regras para encontra-lo, é preciso sair por aí fazendo o que quiser e encarar a realidade cara a cara, como um pirata.

O que é realidade?
Esse mundo está tão surreal.
Eu não tenho certeza de nada.
Mas sempre existe uma verdade incontestável.

Quando você adormece, quando você desperta, a cada segundo decisões são tomadas, a mente e o corpo não param de trabalhar, o tempo não para, por isso, faça o que tu queres.

domingo, 20 de abril de 2014

Amor Cósmico


Estou conhecendo um novo universo através de todos os meus sentidos e posso dizer que ele é realmente fascinante e misterioso.
Apreciando e extraindo o melhor dos momentos consigo sentir a liberdade fluindo pelo meu corpo e mente.
Eu me entrego por inteiro, estou apaixonado, estou amando, e desisto de todas as outras coisas porque o que realmente importa é só arte, todo resto é um amontoado de coisas que não fazem sentido, eu só quero sorrir e me deixar levar por ela, flutuando e sentindo as boas vibrações.
Se ela souber do quanto eu admiro, das coisas que eu imagino, dos meus desejos, ela também me amaria, disso eu tenho certeza.
Tudo fica mais bonito, o sol, a lua, o universo e tudo mais.
Do fundo da minha existência, eu só posso desejar o que eu estou sentido agora para o mundo inteiro porque eu estou prestes a explodir de tanta felicidade e prazer, como em um orgasmo cósmico, onde minha consciência se expande.
Esse é o momento onde a há um toque no lugar mais profundo da alma, um toque que liberta e leva até o infinito inalcançável.

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Viva!



Tenho andado por aí sem destino, pensando e refletindo sobre coisas aleatórias, indo a lugares aleatórios, o vazio é tanto que a alma anseia por algo novo, pode ser qualquer coisa, eu apenas preciso me sentir vivo.
Com isso tenho visto coisas e pessoas incrivelmente belas, tenho conhecido melhor o mundo e o mais importante, tenho conhecido melhor a mim mesmo.

Quanto tempo faz que você não pega mochila, bicicleta e resolve ir pra longe de tudo e de todos por um tempo? Saia e vá ter uma experiência gratificante, qualquer experiência nova é válida.
Sinta a vibe, se entregue aos sentidos e perceba tudo ao seu redor ou definitivamente tudo, sem limites, abra seus portões da percepção, tenha viagens sensoriais ou extrassensoriais, você tem infinitas opções, apenas experimente desligar esse computador e sair um pouco dessa bolha de conforto.

O mundo não é tão cruel quanto eles dizem.

A vida não é dura, a vida não é difícil, a vida não é injusta. Você só foi ensinado dessa forma, logo você pensa dessa forma e atrai o que pensa, logo a vida é uma merda pra você PORQUE VOCÊ ESPERA QUE ELA SEJA, você precisa entender o Segredo.

https://www.youtube.com/watch?v=zESTyvGISdU

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Abismo, vazio existencial e melancolia


As vezes simplesmente é a melancolia que domina os seus dias, não há nada a se fazer, cria-se um  abismo infinito de loucura e depressão, você percebe que tem um buraco dentro de si e nada do que você faça vai suprir esse vazio existencial.
Vivemos em busca de algo inalcançável e inexistente?

Talvez aquilo que só os de boa alma conseguem, um amor pra trazer alegria.
Almas especiais, se encontram, se completam e se amam naturalmente, verdadeiras almas gêmeas transbordando amor e alegria.

Mas e quem não tem alma? Os desalmados tentam mesmo assim acreditar que algo vai partir ou algo vai chegar, que tudo vai mudar, um tudo inalcançável e inexistente, mas vai mudar.

Não sabemos o que esperamos e nem o que nos espera, só sei que faz tempo e a espera é longa, quase infinita, tanto que o vazio já virou rotina, a solidão chega a ser agradável e a insanidade é evidente.

A criatividade, fantasia e a imaginação já é usada como uma faca de dois gumes, é possível criar coisas abomináveis e coisas maravilhosas ao mesmo tempo. Nós usamos para criar nossos amores, nossos planos.
"O nosso amor a gente inventa, pra se distrair".
Ou seria pra se destruir?

Primeiro vem a fantasia e em seguida o choque para a realidade, nós nos iludimos aos montes nessa vida, fazemos planos surreais para depois vermos eles serem esmagados impiedosamente por rolos compressores.

Será que vale a pena se jogar nas ilusões, se entregar para a loucura e deixar a razão, a sanidade e a consciência em algum lugar bem longe? Em que você acredita?
Acreditar que alguém vai me amar eternamente? Pra mim já é complicado pensar que alguém pode me suportar por um bom tempo.

É mais fácil acreditar em coisas confortantes, mas quem aceita a dura realidade, pode ser livre e fazer o que quiser.

A solução é nos prender em um mundo imaginário, arrumar uma bolha de segurança e não sair jamais da zona de segurança, se apoiar em qualquer coisa metafísica que te de conforto para todo o sempre, né?
Entrar no mundinho onde tudo é flores, beleza, paz e magia.
Aqui vai um fato pra vocês, o mundo não é um mar de rosas.

Não ligo pra nada disso, quero buscar coisas que faça eu me sentir liberto, vou procurar um refúgio na arte, talvez ocupando a mente com novas aventuras fique mais difícil cair em abismos profundos e melancolia extrema.




quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Olhar atraente


Meus olhos passavam com muita calma por cada pedaço e cada ponto de sua beleza, seu corpo era como uma paisagem, era como uma pintura perfeita.
Eu apreciava devagar cada segundo daquele momento, como em uma valsa, como quando você é criança e quer chupar o sorvete devagar só pra durar mais.

Eu não podia me parar, ninguém podia me parar, eu estava em transe, estava fora de controle.
"Não me pare porque eu estou me divertindo, eu sou uma estrela cadente saltando pelo céu."

Eu olhava sua boca através do espelho discretamente ao mesmo tempo que tentava um ato arriscado de toca-la "acidentalmente".
Parecia que aquele carro estava nos levando para as estrelas e a única coisa que eu lamentava era que não estávamos sozinhos, eu precisava me controlar.

Sob o luar que nos iluminava, eu era presa fácil diante daquele olhar atraente, aquele olhar que de maneira simples e natural me deixava avoado e desconcertado a noite inteira.

Ela brilhou mais que a lua, se encaixava harmoniosamente com toda a mágica que aquela noite transmitia.
Estrela cadente, flor rara, poesia.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Transição e sinestesia


Eram seis e meia da tarde de um verão, fomos presenteados com uma chuva deliciosa, ela veio, fez o seu trabalho e foi embora, deixou o ar purificado, refrescou o clima e de uma maneira mágica fez um par com a música que eu estava ouvindo, os sons se misturavam como se fosse uma coisa só, a magia do som trazia alegria e chuva com Pink Floyd.

Quando a chuva foi embora, pareceu que levou muita coisa com ela, mas algumas coisas ficaram, eu comecei a escutar a segunda de Mozart e percebi que o sol já estava se pondo.
Os tons das flores pareciam mais fortes, as cores estavam mais vivas, uma mistura de vermelho com laranja, as flores incendiavam o verde da árvore e roubavam todo o brilho, ofuscava qualquer coisa que estivesse por perto.
Os galhos balançavam com o vento sobre o telhado em frente a minha janela, dançando em ritmo de música clássica, parecia que iriam invadir meu quarto, tinha a impressão que seria convidado pra uma valsa psicodélica natural.

Comecei a sentir um aroma perfumado e muito agradável, mas eu não sei se o cheiro vinha das cores ou da música, tanto faz, de repente meu maior desejo era só mais um copo de café pra tudo ficar perfeito.

Depois anoiteceu, a lua substituiu o sol, e eu fui em busca de luzes, pessoas e energia.

Pinky Floyd - Echoes
Mozart - Segunda Sinfonia



quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Madrugada Silenciosa


O silêncio me conforta, acalma, me deixa usar a razão e pensar tranquilo, esse é um dos motivos de eu gostar de morar sozinho, o silêncio não é só silêncio, é música quando eu quero escutar o mundo.

Silêncio me proporciona concentração, paz, inspiração, equilíbrio, foco, alegria e faz um par perfeito com a solidão, estar sozinho no silêncio e ainda sim conseguir manter felicidade e serenidade livre de depressão e tristeza, é a forma mais pura de liberdade.

Por outro lado, as vezes tenho medo de ficar pobre, de virar um mendigo.

Meu coração parece que está sendo petrificado, eu me esforço pra sentir, mas cada vez eu consigo sentir menos, parece que eu já vi tanta merda na vida que nada mais me impressiona, de um tempo pra cá não consigo me apegar a nada, tudo poderia sumir durante essa madrugada, eu acordaria, caminharia sobre as cinzas e me ergueria novamente sem derramar uma lágrima por tudo que perdi.

Porém o mendigo é o único indivíduo que pode se dizer livre de verdade, eu os admiro, a única coisas que eles possuem de valor são os seus cães amigos, e eu estou assim, mais amigos dos meus animais que das pessoas com quem eu deveria, me preocupo mais com meu gato do que com minha família, me preocupo mais com meu cão do que qualquer humano da face da terra, quando até esse afeto pelos animais se for, aí sim eu não terei mais nada a perder, ai sim eu serei um verdadeiro mendigo de sentimentos.

Sinto que minha capacidade de me emocionar e de se importar está indo pelos ralos, sinto que preciso de mais arte e amor na minha vida.

Enquanto isso não se resolve eu vou levando a vida fazendo empréstimos de sentimentos, vou assistindo filmes e lendo livros, assim os personagens podem sentir por mim, sempre é uma ótima válvula de escape trocar realidade por ficção, colorido por preto e branco, que loucura né?

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Madrugada Solitária


Olho no relógio, são quase quatro da madrugada, é mais uma madrugada solitária, gosto de saber que eu não preciso ter meus palhaços particulares, eu consigo me suportar, melhor ainda, consigo me divertir sozinho.

As vezes acho um porre estar no meio de pessoas e tenho vontade de sumir, as vezes é desgastante interagir com as pessoas, as vezes o melhor a se fazer é ficar em casa, ver um filme ou ler um livro e você pode dançar como se ninguém estivesse te vendo, porque realmente não terá.

Existem inúmeras coisas para fazer quando estou sozinho, nunca fico entediado, na verdade é mais comum eu ficar entediado quando estou rodeado de pessoas do que quando estou sozinho, qual o problema das pessoas que precisam estar com alguém o tempo todo, porque esse medo de estar sozinho?

Tic, tac, o tempo continua passando e eu continuo aqui deleitando minha solidão.

Foda-se as pessoas, eu tenho filmes, músicas, livros, café e tenho essa madrugada linda com um céu espetacular e as vezes até consigo ver a lua da janela do meu quarto.

http://youtu.be/ORMcSa3CBUM
Fiquem com esse clip lindo do Black Keys.

Boa madrugada a todos.

Receber Atualizações por E-mail

Coloque seu endereço de E-mail:

Delivered by FeedBurner

Follow by Email