sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Juventude Junkie!

Caros amigos, eu admito ser suspeito para falar desse assunto, talvez eu esteja enganado, mas vou colocar o que penso e vocês me dizem o que acham.

As vezes eu fico indignado ao ver a velocidade de como a precocidade aumenta com o passar do tempo, por exemplo, quando eu tinha 14 anos eu não saia do meu bairro, meus passatempos nos finais de semanas eram futebol com os amigos, bolinha-de-gude, playstation1, lan-house, TV Globinho, etc. Agora tenho 18 anos e vejo na rua garotos e garotas de 14 anos fumando e bebendo vodka, seus pais não fazem idéia disso, isso fez eu me perguntar. Por que isso acontece?

Talvez influência do meio social do qual esses jovens querem fazer parte? Eles vêem que a galera cool fuma e bebe, e acham que para serem aceitos e serem legais terão que beber e fumar também, é tipo uma mistura de falta de personalidade e autoconfiança com desespero de socializar e fazer amizades, isso tudo começa com a intenção de fazer amizades, depois se transforma em vício, depois em conflitos familiares quando os pais ficam sabendo de tudo, as vezes nem é vício, na verdade alguns nem gostam, mas preferem mentir para eles mesmo do que se passarem por ridículos perante aos pais e amigos, por isso quando vejo alguém fumando sem tragar ou tossindo ao tentar tragar, acho lamentável, a pessoa engana ela mesma, mas não a mim. Sobre isso penso que quem só se permite fazer amizades com bêbados e fumantes não merece a amizade de ninguém.

Outros motivos também comuns que levam os mais novos ao vício é a curiosidade, curiosidade essa que sempre foi o combustível para o conhecimento e que agora vira também para os vícios, os meninos vêem tanta gente fumando e bebendo, é claro que alguns pensam, “se tanta gente fuma deve ser porque mesmo matando da algum tipo de prazer e eu quero saber que prazer é esse, vou comprar um maço e pedir pro meu amigo me ajudar”. Acho que esses dois erros não são coisa de outro mundo, realmente a nicotina da uma sensação de prazer e alívio, ainda mais junto com cafeína, tem gente como eu que não liga de correr os riscos, e isso deveria ser respeitado.Inconveniência da parte de quem condena os fumantes e quem gosta de falar o que está escrito bem grande no próprio maço de cigarros, como se o fumante fosse analfabeto.


A bebida eu acho que é just for fun mesmo, o problema é quando o novato não tem conhecimento de seu próprio limite e coloca-se a beber sem parar, resultado disso é vômitos, desmaios, trabalho para os amigos e as vezes até internação, isso sim é desagradável e eu reprovo.


Até a próxima meus queridos.

11 comentários:

  1. A "rebeldia" faz parte da idade. Busca-se experimentar sensações novas, conhecer coisas diferentes.

    A questão é que tudo deve ter limite. Sem querer ser conservador, acho que cabe à família e à escola dar essa orientação.

    ResponderExcluir
  2. Vou te falar que li seu post fumando meu digno holliwood vermelho, com café.
    Quando eu tinha meus 14, 15 anos, eu brincava das brincadeiras mais saudáveis e idiotas. Hoje eu vou fazer 19 e fico rindo. Temos que levar em consideração que os tempos são outros e que hoje tudo está acontecendo mais cedo, mas isso não justifica a imbecilidade de querer ser mais legal e se intregar aos vicio tão cedo. Ainda mais com tanta informação hoje em dia. È um caso á se discutir e não ficar só críticando e sim se mover para fazer alguma em relação á isso.

    Vi seu blog no facebook, e resolvi dar uma olhadinha aqui, vou seguir.

    ResponderExcluir
  3. J. Tejo
    obrigado, vc é a pessoa que mais participa aqui e sempre com ótimos comentários :D
    acredito que sim, orientação ajuda, mas não é tudo, algumas crianças ignoram as orientações.
    tem um projeto nas escolas ótimo do qual eu participei. http://www.proerd.rn.gov.br/

    ResponderExcluir
  4. Anny Maverick
    E eu te respondo fumando meu digno Lucky Strike vermelho, haha.
    É, será que daqui a 10 anos as crianças serão junkies aos 10 anos de idade?
    Verdade, acho que falta de informação ou orientação não é, nem sei se existe solução para isso.
    obrigado pela visita e pelo follow, volte sempre

    ResponderExcluir
  5. Como a menina ai encima, vi seu blog no facebook e resolvi dar uma passada por aqui.
    Achei interessante o seu topico. E, a proposito, participei de um debate a respeito do tema a pouco tempo, entao, pela minha 'pouca' informacao do mesmo, posso afirmar que suas conclusoes tem sido corretas e objetivas, quero apenas acrescentar tbm que a influencia dos pais ajuda mto na uso de bebida alcoolica e do fumo (nao podendo esquecer das DROGAS em geral). Um lar no qual os pais bebem e ate mesmo dao bebidas para os filhos (sendo menores de idade - ja vi isso acontecendo) tem inumeras possibilidades de tornarem as mesmas criancas (ou jovens) usuarios, fumantes e/ou alcoolicos. Convivencia com pais bebados, drogados geram uma certa "revolta", ja que os mesmos, sob efeito dessas substancias tornam-se violentos e agridem a familia ou algum amigo na presenca dos filhos. E' como se diz, uma coisa puxa a outra... Comecando por ingerimento de bebida alcoolica, e como voc disse para impressionar os amigos (nao dar vexame), acabam tbm usando drogas o que acaba em violencia em mta das vezes, e tem colaborado e mto para um aumento no nivel de violencia na adolescencia a cada dia... Following you! =)

    ResponderExcluir
  6. bem acrescentado.
    obrigado pelo follow, pela visita e pelo comentário, volte sempre.

    ResponderExcluir
  7. Diego, achei o texto simples e objetivo, ótimo.

    Penso eu, que a juventude de hoje em dia
    se viola muito em busca de aceitação.
    Não sei ao certo se o mundo que está cada
    dia mais cruel ou se foi eu que cresci e
    minhas concepções se voltaram pra essa crueldade.
    O fato é a aparência conta cada dia mais, os cabelos, as roupas, os acessórios, até as musicas agora ditam o que as pessoas são.
    O que pra mim não passa de violação de sentimentos, pensamentos, personalidades e atitudes, pois ninguém é apenas um nome, um rosto bonito, um rótulo, um corpo.
    Ao sair de casa num sábado a noite me deparo com
    muita superficialidade. Infelizmente a aparência tomou o lugar da inteligência. Tudo me parece divisão de rótulos agora. As drogas lícitas ou não fazem parte desse teatro amador.
    Tenho milhares de amigos que usam drogas lícitas ou não, e isso não os impede de serem artistas fantásticos, pessoas interessantíssimas e nem me obrigam a me drogar.
    O que difere todas essas futilidades da leveza da vida, é o poder de pensar.

    Falei muito, mas voltarei aqui sempre!
    Fico feliz em saber que gostou das minhas
    pequenas brisas (:

    ResponderExcluir
  8. Tudo faz parte do mundo transviado,a cada momento o mundo entra em mutação,com tudo e com todos que estão dentro dele,a juventude é só mais uma perte do playground do mundo fake em que vivemos hoje,os jovens hoje estão sem ideais,sem proposito,pelo menos antigamente o jovem era rebelde e lutava pelas suas causas,hoje não há rebeldia,nem propositos e nem ideais,apenas bebidas,cigarros e pensamentos sem sentidos,junto com o lixo musical e com a falta de entendimento.
    É isso aí, desculpa pelo comentario.

    ResponderExcluir
  9. desculpa? é uma honra ter seu comentário no meu medíocre texto meu caro amigo Moisés.
    concordo, disse tudo em poucas palavras, o jovem de hoje é uma merda, kkk.

    ResponderExcluir
  10. KIM! o/
    que bom que gostou
    estou tentando aprender escrever, mas não está dando muito certo, haha
    vlw pelo ótimo comentário.
    É, realmente, as pessoas olham o que você está vestindo para decidir se vale a pena conversar, é triste isso.

    Suas brisas são as melhores, cara.

    ResponderExcluir
  11. O primeiro porre a gente nunca esquece!

    Quem nunca teve essa experiência?

    O lance das drogas - seja por influência dos pais, da galera, do cinema, da mídia em geral, da propaganda - é quando o meio se torna o fim, e isso é rapidinho pra rolar.

    Algumas drogas podem te levar tão alto que você se ache acima do bem e do mal. Outras podem inflar o teu ego com tamanha imperturbabilidade e ele pode nunca mais se tornar aceito no meio social. Algumas podem te fazer mergulhar numa introspecção tão profunda que você acabe se afogando nela e acabe se esquecendo do contexto em que está inserido.

    Consequencias físicas como câncer, overdose, cirrose, só mais pra frente, quando chegar a depressão, de mala e cuia. Ou não...

    O dilema dos jovens de hoje é que eles nunca poderão falar com os jovens de ontem e nem com os de amanhã, pelo menos se uma das partes já não for mais jovem.

    E jovem gosta mesmo é de jovem...

    E as drogas não jovens e não gostam de ninguém.

    ResponderExcluir

Receber Atualizações por E-mail

Coloque seu endereço de E-mail:

Delivered by FeedBurner

Follow by Email